Sobre o Método

ANALOGIA OU IMERSÃO?

Dentre os vários métodos utilizados no aprendizado de idiomas atualmente, dois deles merecem uma atenção especial: analogia e imersão.

O método de imersão é o mesmo utilizado no sistema de aprendizado dos bebês. Neste processo, o sistema auditivo desempenha um papel fundamental, pois a criança só conseguirá pronunciar as palavras que o cérebro reconhecer através da audição. Precisa-se ouvir primeiro para falar depois.

Qual a relação do método de imersão com o aprendizado de idiomas?

O método de imersão é aquele pelo qual o aluno tem contato somente com o inglês (por exemplo) desde a primeira aula. Funciona? Funciona, mas para apenas alguns alunos. Se o aluno já tem um certo domínio da língua (intermediário) o seu sistema auditivo terá um período de adaptação, mas com o passar do tempo provavelmente atingirá um bom nível de desenvolvimento.

Todavia, quanto tempo um ser humano normal leva para alcançar um nível aceitável do domínio do idioma para os padrões do mercado de trabalho? 10, 12, 15 anos? Considerando o domínio do idioma nativo é um tempo plausível e aceitável para os padrões humanos. Porém, em relação ao prendizado de uma segunda língua não se trata mais de uma questão aceitável ou não, e sim da necessidade do profissional globalizado. Um adolescente até pode esperar todo esse tempo, mas o profissional atual não! A própria concorrência já cobra isso dele.

Se este profissional estivesse aprendendo o idioma no país nativo da língua, certamente ele obtería resultados expressivos em um período curto de tempo, pois no momento em que ele saísse da aula continuaría praticando o idioma, no mercado, farmácia, cinema, compras, etc, mas no Brasil não, ele deixa a aula e se desconecta da prática do idioma.

COMO FUNCIONA O MÉTODO DE ANALOGIA UTILIZADO NA ENGLISH WITHOUT SECRETS?

Considerando-se a necessidade e funcionalidade do inglês para o profissional globalizado, entendemos que só a efetividade do aprendizado não basta, o curto tempo também se torna essencial nesta relação.

Desta forma que o método de analogia é utilizado em nossas aulas. Tudo que é novo para o cérebro, ele tende a assimilar mais rápido se comparado com o que ele já domína. Em outras palavras, se o aluno ainda não tem intimidade com o inglês, os primeiros módulos são ministrados parcialmente em português, até que o aluno atinja um nível de conforto com a utilização do idioma, para que a partir deste momento possa se aperfeiçoar e praticar o idioma em tempo integral nas aulas.

O método também adota o sistema de aulas direcionadas e não utiliza livros. As aulas são interdependentes e armazenadas em formato digital. O material a ser ministrado em cada aula fica pré-confeccionado, podendo ser alterado conforme a potencialidade de aprendizado e objetivo de cada grupo específico.

Desta forma, o curso permite aulas mais dinâmicas e direcionadas de acordo com o objetivo profissional/pessoal de cada turma ou aluno.

No início do curso o aluno recebe um fichário, pelo qual poderá organizar seu aprendizado de acordo com o planejamento estratégico desenvolvido pelo professor, em função do objetivo e tempo de estudo escolhido.

A maioria das aulas ainda é dividida em duas partes.
Na primeira, o aluno aprende como escrever e falar de forma correta, de acordo com as regras gramaticais da língua inglesa. Na segunda, o conteúdo teórico aplicado na primeira parte da aula é visualizado através de recursos práticos, como cenas de filmes, vídeo clips, músicas, artigos de revistas e jornais, etc. Nesta segunda parte, o aluno aprende as incongruências da linguagem falada, ou seja, as gírias, expressões idiomáticas e contrações, tudo em consonância com a sua linguagem de uso pessoal/profissional, a fim de se incentivar um maior interesse pelo idioma.

Nesta direção, o método de analogia não utiliza livros. Todo o material foi confeccionado em tópicos, a fim de suprir de forma customizada a especificidade de cada área de atuação e o potencial de aprendizado de cada turma/aluno.